domingo, 27 de maio de 201827/5/2018
51985292179
Claro
11º
12º
23º
Gravatai - RS
Erro ao processar!
p223
GIRO NACIONAL
Governo brasileiro anuncia reforço da segurança na fronteira com a Venezuela
.
Moises Pacheco Gravataí - RS
Postada em 09/02/2018 ás 12h30
Governo brasileiro anuncia reforço da segurança na fronteira com a Venezuela

O governo brasileiro anunciou na quinta-feira (08) que reforçará a segurança na fronteira com a Venezuela e dará início à realocação dos milhares de imigrantes que chegaram a Roraima devido à crise no país vizinho.


Em visita a Boa Vista, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que o efetivo do Exército brasileiro na região passará de cem para 200 soldados. As equipes da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal no Estado também aumentarão. Jungmann confirmou que haverá um censo dos venezuelanos, a fim de determinar o envio de recursos ao Estado, em situação de emergência devido ao colapso de suas redes de saúde, educação e assistência social.


“É uma situação difícil, é uma situação em que você tem que equilibrar a situação humanitária”, disse. “Eles saíram por fome, saíram por falta de medicamento, saíram por conta da crise que está acontecendo lá, mas, ao mesmo tempo, isso sobrecarrega e muito o Estado e a cidade”, prosseguiu.


Também integrante da comitiva, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, anunciou um projeto-piloto de geração de empregos para os venezuelanos, dando ênfase nos imigrantes mais qualificados, em outros Estados do país. O ministro, que chamou o plano de interiorização, disse que o objetivo é empregar mil pessoas em 90 dias. “A maior parte deles tem curso superior. Vamos fazer o possível. Afinal de contas, somos a oitava economia do mundo.”


Ele ainda avalia a possibilidade de integrar profissionais de saúde ao Mais Médicos e professores ao sistema de ensino. Torquato, porém, não apresentou estimativas de que percentual dos imigrantes seria beneficiado.


Incêndio criminoso


A comitiva do governo federal chegou a Roraima horas depois de um homem atear fogo em uma casa em Boa Vista onde moravam 13 venezuelanos. Um casal e sua filha de 4 anos ficaram feridos. A menina teve 25% do corpo queimado, segundo médicos.


Imagens de câmeras de segurança obtidas pela polícia da cidade mostram o autor do incêndio jogando combustível na frente da casa e acendendo um fósforo. Os agentes ainda buscam quem seria o responsável pelo crime.


Esse é o segundo incêndio em uma casa que abriga venezuelanos na capital do Estado nesta semana. Com 330 mil habitantes, Boa Vista abriga a maior parte dos 40 mil cidadãos do país vizinho que migraram para Roraima desde 2016.


As medidas do governo brasileiro são similares às anunciadas nesta quinta pela Colômbia, que recebeu em 2017 mais de 400 mil venezuelanos.


Eleições


As eleições presidenciais na Venezuela, nas quais o presidente Nicolás Maduro disputará a reeleição, serão realizadas em 22 de abril, de forma antecipada, anunciou o Conselho Nacional Eleitoral. O pleito estava inicialmente marcado para o final de 2018, mas em 23 de janeiro a Assembleia Nacional Constituinte anunciou que a votação seria antecipada para o primeiro semestre.

tags:
• br
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium