Segunda, 23 de abril de 201823/4/2018
51985292179
Claro
18º
17º
29º
Gravatai - RS
Erro ao processar!
p16
Giro Político
Giro Político

Em pauta as noticias politicas.

GIRO POLÍTICO
Faltando 6 meses para eleição, Bolsonaro lidera seguidores nas redes sociais
.
Moises Pacheco Gravataí - RS
Postada em 09/04/2018 ás 14h15
Faltando 6 meses para eleição, Bolsonaro lidera seguidores nas redes sociais

Faltando 6 meses para o 1º turno das eleições presidenciais de 2018, Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede Sustentabilidade) lideram em quantidade de seguidores nas redes sociais. De acordo com pesquisa do Datafolha de janeiro, Bolsonaro é o 1º na corrida eleitoral, conseguindo até 20% das intenções de votos –em cenário sem o ex-presidente Lula (PT).


Bolsonaro só perde para Marina Silva no Twitter. A líder da Rede Sustentabilidade tem 1,9 milhão de seguidores contra 1,1 milhão de Bolsonaro (em números arredondados). Grande parte dos seguidores de Marina foi conquistada nas duas disputas presidenciais que ela participou, em 2010 e 2014.


Há uma semana, o deputado federal pelo PSL atingiu a marca de 1 milhão de seguidores no Instagram. Com isso, o defensor dos militares conseguiu a marca de mais de 1 milhão em todas as principais redes sociais. No Instagram, a vantagem de Bolsonaro é muito maior. De outubro de 2017 a abril de 2018, cresceu sua quantidade de seguidores em 71,8% –cerca de 418 mil. O ex-presidente Lula também teve 1 crescimento considerável a partir de janeiro deste ano.


Ciro Gomes é o menos seguido dos 5 na rede social. No Facebook, Bolsonaro lidera com folga. Na última coleta, realizada no sábado (7.abr.2018), o deputado tinha 5,3 milhões de seguidores. Marina Silva não é popular nesta rede social, e em dezembro de 2017 teve uma queda acentuada.


Preso e condenado em 2ª Instância, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva muito provavelmente não será 1 dos candidatos ao Planalto. Mas qual então seria a melhor opção para o PT? De acordo com a popularidade nas rede sociais, o ex-prefeito de São Paulo teria mais chances. No Twitter, os seguidores de Jaques Wagner representam apenas 11% do total de Haddad.


Outro partido que ainda não possui 1 candidato definido para as eleições de outubro é o MDB. Na 6ª feira (6.abr.2018), o então ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou que estava deixando a pasta para tentar emplacar sua candidatura ao Planalto. No entanto, Meirelles ainda não tem a garantia de que será o candidato do partido. Precisará concorrer com o próprio presidente Michel Temer, que pleiteia a vaga.


Por que isso importa?


Nas eleições deste ano, pela 1ª vez, candidatos, partidos e coligações poderão impulsionar suas publicações nas redes sociais. Ou seja, colocar dinheiro para melhorar seu desempenho e atrair a atenção dos usuários. O impulsionamento de posts proporciona, entre outras coisas, que a mensagem: 1) seja exibida para o maior número possível de usuários; 2) seja direcionada a grupos específicos.


Quanto maior o número de seguidores do pré-candidato, maior será o alcance orgânico de sua mensagem –que não requer pagamento para ser exibida ao usuário.


 

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium